Aquele que dá testemunho destas coisas diz: "Sim, venho em breve! " Amém. Vem, Senhor Jesus!
Open
X

Ministerial. Guiando as ovelhas

Pastores: Um Ministério Designado por Deus

“Deus tem uma igreja, e ela tem um ministério designado por Ele. ‘E Ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e  outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para  a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a varão perfeito, à  medida da estatura completa de Cristo’ (Ef 4:11-13). […]

“Homens designados por Deus foram escolhidos para vigiar com zeloso cuidado, com vigilante perseverança a fim de que a igreja não seja subvertida pelos malignos ardis de Satanás, mas que ela esteja no mundo para promover a glória de Deus entre os homens” (Testemunhos Para Ministros, p. 52, 53).

Pastores Ordenados

Os pastores ordenados, apontados pela Comissão Diretiva da Associação como pastores ou líderes distritais, não tomam o lugar do presidente em seus respectivos campos. Eles não são investidos de poderes administrativos como o presidente o é, mas cooperam com ele na execução dos planos e regulamentos da Associação.

Em seus deveres na igreja local, o pastor ordenado é auxiliado pelos anciãos locais. Em virtude de sua ordenação, ele está qualificado para dirigir todos os ritos e cerimônias. Deve ser o líder e conselheiro da congregação. Deve instruir os oficiais em seus deveres e planejar com eles todos os ramos da obra e das atividades da igreja.

O pastor é um membro da Comissão da Igreja e atua como seu presidente. Se ele desejar abrir mão de sua responsabilidade de atuar como presidente da comissão, um ancião servirá como presidente em cooperação com o pastor.

Espera-se que o pastor, com a ajuda dos anciãos, planeje e dirija todos os programas espirituais, como o culto de adoração da manhã de sábado e a reunião de oração, e deve oficiar na cerimônia da comunhão e no batismo. Os pastores não devem cercar-se de um grupo especial de conselheiros de sua própria escolha, mas sempre cooperar com os oficiais eleitos.

Ministros Licenciados

Para dar a homens uma oportunidade de demonstrar seu chamado ao ministério, especialmente na área do ganho de almas, a Associação concede a candidatos promissores uma licença ministerial. A concessão dessa credencial oferece a oportunidade de desenvolver o dom ministerial.

Os ministros licenciados estão autorizados a pregar, a engajar-se no evangelismo, a liderar a obra missionária e a ajudar em todas as atividades da igreja. Há circunstâncias, no entanto, em que é necessário que a Associação nomeie um ministro licenciado para assumir a responsabilidade como pastor ou pastor assistente de uma igreja ou de um grupo de igrejas. A fim de abrir caminho para um ministro licenciado desempenhar certas funções pastorais, a igreja ou grupo de igrejas a que ele irá servir deve elegê-lo como ancião local. Uma vez que o direito de permitir a ampliação da autoridade de um ministro licenciado recai, em primeira instância, sobre a Comissão Diretiva da Divisão, esta comissão deve aprovar a ampliação definindo específica e claramente as funções adicionais que o ministro licenciado poderá desempenhar. As funções ampliadas estão limitadas às igrejas ou ao grupo de igrejas onde o pastor serve e é ancião. Depois de a Comissão Diretiva da Divisão votar, a comissão da Associação poderá também votar.

A Comissão Diretiva da Associação não poderá ampliar as funções de um ministro licenciado além do que tenha sido autorizado pela Comissão Diretiva da Divisão. Ela também não autorizará um ministro licenciado a desempenhar suas funções ampliadas em qualquer igreja, além daquelas em que ele foi eleito ancião. Uma decisão da Comissão Diretiva da Associação não pode ser substituída pela eleição da igreja ou pela ordenação ao sagrado ministério.

Fonte: Manual da Igreja